inspirado @ 21:19

Sex, 25/01/08

Tu e Eu
Temos uma caixa vermelha de memórias
Desbotou tenho certeza, correu sangue
Mas o amor parece correr nas nossas veias.

Sim, há amor se tu o quiseres

Não parece nenhum soneto, meu amor
Sim, há amor se tu o quiseres

Não parece nenhum soneto, meu amor
Meu amor


Não consegues ver

Que a natureza tem o seu próprio jeito de me avisar
Olhos bem abertos
Olhando para o paraíso com uma lágrima no meu olho

Sim, há amor se tu o quiseres

Não parece nenhum soneto, meu amor
Sim, há amor se tu o quiseres

Não parece nenhum soneto, meu amor
Meu amor


Afundando mais rápido do que um barco sem o casco
Meu amor

Sonhando com o dia que poderás estar junto de novo 

Ao meu lado

Aqui estamos de novo e o meu coração bate, meu amor
Eu parei para dizer amo-te

Pois acho que deves saber, a partir de agora

 




inspirado @ 21:04

Ter, 22/01/08


Há coisas que eu preciso explicar.

No processo deste lindo amor
A primeira vez que te vi,
Soube que nunca mais seria a mesma coisa.

Não brincaste com os meus sentimentos,
É hora de fazer algo despertar...
Hora de deixar o passado para trás.


No processo deste lindo amor

Sólido, mastigado e meio combinado.
Tens o endereço,
De um lugar em que nos possamos encontrar?

e

Choramos até amanhecer,
Choramos até amanhecer.

 

 





inspirado @ 00:17

Seg, 21/01/08

Para que esse mar não nos vença.
Não posso pensar que esta noite
Adormeço sozinho,
Vou ficar a escrever,
E talvez vá vencer
O teu longo caminho.

Quero que saibas
Que sem ti não há lua,
Nem as árvores crescem,
Ou as mãos amanhecem
Entre as sombras da rua.

Leva os meus braços,
Esconde-te em mim,
Que a dor do silêncio       
Contigo eu venço
Num beijo assim.

Não posso deixar de sentir-te
Na memória das mãos,
Vou ficar a despir-te,
E talvez ouça rir-te
Nas paredes, no chão.
Não posso mentir que as lágrimas
São saudades do beijo,
Vou ficar mais despido
Que um corpo vencido,
Perdido em desejo.

Quero que saibas
Que sem ti não há lua,
Nem as árvores crescem,
Ou as mãos amanhecem
Entre as sombras da rua.





inspirado @ 23:32

Dom, 20/01/08

"A noite não tem braços
Que te impeçam de partir,
Nas sombras do meu quarto
Há mil sonhos por cumprir.

Não sei quanto tempo fomos,
Nem sei se te trago em mim,
Sei do vento onde te invento, assim.
Não sei se é luz da manhã,
Nem sei o que resta em nós,
Sei das ruas que corremos sós,
Porque tu,

Deixas em mim
Tanto de ti,
Matam-me os dias,
As mãos vazias de ti.

A estrada ainda é longa,
Cem quilómetros de chão,
Quando a espera não tem fim,
Há distâncias sem perdão.

Não sei quanto tempo fomos,
Nem sei se te trago em mim,
Sei do vento onde te invento, assim.
Não sei se é luz da manhã,
Nem sei o que resta em nós,
Sei das ruas que corremos sós,
Porque tu,

Deixas em mim
Tanto de ti,
Matam-me os dias,
As mãos vazias de ti.

Navegas escondida,
Perdes nas mãos o meu corpo,
Beijas-me um sopro de vida,
Como um barco abraça o porto.

Porque tu,
Deixas em mim
Tanto de ti,
Matam-me os dias,
As mãos vazias de ti.
"

 

 

 




inspirado @ 21:32

Sab, 19/01/08

Sou bom em inspiração, não sou?
Então vais descobrir
Fecha a porta e iremos para qualquer lugar
Aonde tu me levares, a partir desta cama até muito mais
Cuidar de ti, eu vou
Posso ter uma foto tua esta noite?
Vou mantê-la comigo para sempre na minha cabeça
Toca-me porque não consigo mover-me
Eu mal consigo respirar,
Sem fala, sem fôlego
Não consigo dizer-te se estou aqui ou não
Correndo com as duas pernas amarradas juntas
Braços no ar
Cuidar de ti, eu vou
Posso ter uma foto tua esta noite?
Vou mantê-la comigo para sempre na minha cabeça




inspirado @ 20:48

Sex, 18/01/08


Dá-me força,
Dá-me o coração e dá-me alma
Dá-me tempo, dá-me um beijo
Conta-me sobre a tua própria política
Abre os olhos
Abre os olhos
Abre os olhos
Abre os olhos

Dá-me um, porque um é melhor
Numa confusão, confidência
Dá-me paz de espírito e confiança
Não te esqueças do resto de nós

Dê-me força, mantenha o controle
Dê-me coração e dê-me alma
Feridas que cicatrizam e quebras que podem ser consertadas
Conte-me sobre sua própria política

E abre os teus olhos 

Abre os olhos
Abre os olhos
Abre os olhos
Apenas abre os teus olhos 


Dá-me amor em abundância, amor em abundância
Amor além disso, eu...
Dá-me amor em abundância, amor em abundância
Amor além disso, eu...




inspirado @ 14:59

Qui, 17/01/08

Olho fixamente o vidro na minha frente
É parcialmente vazio das nossas vitórias, ou de tudo o que tu me deste

Eu sei que fui egoísta
Eu sei que fui idiota
Mas olho através disso
Eu sinto que farei ainda melhor
Eu sei,
Eu posso fazer ainda melhor.

Se me deixares hoje a noite
Acordarei sozinho
Não me deixes hoje a noite
Este coração de pedra que amar-te-á até morrer.

Às vezes eu olho fixamente para ti  enquanto dormes
E ouço-te respirando
Eu não dei o merecido valor a ti
Mas eu farei melhor

Eu posso fazer ainda melhor.

Se me deixares hoje a noite
Acordarei sozinho
Não me deixes hoje a noite
Este coração de pedra que amar-te-á até morrer.

E tu não sabes, o meu coração está aberto

Se me deixares hoje a noite
Acordarei sozinho
Não me deixes hoje a noite
Este coração de pedra que amar-te-á até morrer.

Fica comigo, não vás




inspirado @ 16:23

Sab, 12/01/08

Não quiseste ouvir-me

O som da minha voz perturba-te 

Temes?
As expressões no meu rosto,

Talvez seja apenas eu, talvez tu não queiras acreditar
Que tudo que eu digo ou disse, não está errado
E a lágrima no teus olhos, o teu rosto tranqüilo
Faz-me desejar....

Lá vou eu...
Este poder foi quebrado
E eu estou aqui para te dizer

Sobre as coisas que importaram
Sobre as coisas que nos fizeram sentir vivos por muito tempo
Sobre coisas que mantiveram-te do meu lado quando eu estava errado

Talvez seja apenas eu, talvez tu não queiras acreditar
Que tudo que eu digo ou disse, não está errado
E a lágrima no teus olhos, o teu rosto tranqüilo
Faz-me desejar....

E um dia, eu prometo que terei ido embora para sempre
Talvez...

Talvez...
Eu chore sozinho esta noite

Talvez...
Eu esteja desperdiçando toda a minha vida apenas pensando em ti
Talvez...

Talvez seja apenas eu, talvez tu não queiras acreditar
Que tudo que eu digo ou disse, não está errado
E a lágrima no teus olhos, o teu rosto tranqüilo
Faz-me desejar....

Talvez seja apenas eu, talvez tu não queiras acreditar
Que tudo que eu digo ou disse, não está errado
E a lágrima no teus olhos, o teu rosto tranqüilo
Faz-me desejar....

 

 

 




inspirado @ 14:30

Sex, 11/01/08

 

 

À meia-noite as minhas memórias voltam

À meia-noite falo a verdade sem fingir aquilo que posso falar claramente.

Como cada movimento que fazes quando me beijas cuidadosamente nas esquinas dos meus Olhos sonhadores.


Tenho uma garrafa de vinho do Porto que vou bebendo de um só gole
De um gole relembro os tempos que tivemos antes
Quando todos os sentidos eram verdadeiros
Se só para esta noite tenho uma garrafa de vinho que vai tranquilizar a minha dor
De todas estas sensações que me deixam louco.

Quando estou contigo é tudo muito bom se só para esta noite
Tenho uma garrafa de vinho que reflecte-se à luz da vela
Mas penso que é só para esta noite.


Tenho uma garrafa de vinho que vou bebendo de um só gole
De um gole relembro os tempos que tivemos antes
Quando todos os sentidos eram verdadeiros
Se só para esta noite tenho uma garrafa de vinho que vai tranquilizar a minha dor
De todas estas sensações que me deixam louco.

 

 





inspirado @ 20:33

Qua, 09/01/08

Houve um tempo
Em que eu costumava pensar
Que o amor nunca se tornaria realidade


Deves ter vindo do paraíso
O teu amor é como uma estrela cadente 
Posso olhar, mas não tocar

Porque o nosso amor é de fora deste mundo
E trazes-me de volta à terra


Eu amo-te desde o primeiro dia
Eu serei o teu sol

E tu serás a minha lua
E quando estiver escuro eu prometo que verás a luz 
E apenas o tão longe que estaremos

É como o tão longe está Mercúrio de Plutão

Deves ter vindo do paraíso
O teu amor é como uma estrela cadente 
Posso olhar, mas não tocar

Eu amo-te desde o primeiro dia

Faz-me sentir só teu 
Não há vida em Marte, e Vénus não é um mar de amor
Para sempre, todo dia

Ouve o meu plano
Compreende
 Quero que me venhas completar,

No meu céu 
Onde as estrelas
Brilham em estado de felicidade

Porque o nosso amor é de fora deste mundo.

Porque o nosso amor é de fora deste mundo
E trazes-me de volta à terra



Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
25
26
27

28
29
30
31


Pesquisar
 
blogs SAPO