inspirado @ 20:01

Dom, 16/12/07

Amor é a palavra
Que eu disse um milhão de vezes
Amor.
Amor é a palavra
Que eu quis dizer a toda hora
Amor.

Deus soltou a minha mão. Eu caí no gelo
Lá não havia nada. Eu não podia respirar
Eu comecei a chorar quando disses-te adeus
A tua bondade protegeu a minha vida de qualquer risco.

Amor é a palavra
Que tu disses-te várias vezes
Amor.
Eu nunca soube o que era o amor

O resistente, amor.

Eu nunca me esquecerei do amor que me tirou da cama
Fez me suar e que um dia me fará voltar.
Eu fecho os meus olhos sempre que de noite fica escuro
Porque eu mal sei, eu mal sei o que é o

Amor.





inspirado @ 11:46

Qui, 13/12/07

És tudo o que eu quero
És tudo o que eu precisei

Agora

Tudo volta para ti
A única
A única que precisei
Mais cor para a macha preta
Então eu canto esta canção para ti
Não há nada mais para fazer


Então eu canto esta canção para ti
E eu espero pela verdade
Deus nunca mostrou um caminho
As estrelas não seriam vendidas
O Paraíso roubou a luz do dia
E nunca nos disseram que era
Tão escuro o dia
Tanto para a vida, para a vida e o amor
E agora está acabado
As cores sempre se modificam
De brilhante a azul e preto

 




inspirado @ 21:09

Seg, 10/12/07

 

 


Eu muitas vezes perguntei-me porque
Eu continuo aqui e continuo chorando.

E muitas vezes eu chorei
Eu muitas vezes derramei lagrimas
Por aqueles que não estão aqui.
Mas apesar disso eles continuam tão perto

Por favor alivia a minha dor.

E eu ainda lembro-me
Das memórias e eu choro
Nos meus sonos perdidos
As cicatrizes, elas cortaram-me profundamente

Por favor alivia

Por favor alivia a minha dor

Com certeza sem guerras não haveriam perdas
De agora em diante sem mais lagrimas, sem maldade, sem dor, sem
miséria
Sem noites de insonia sentindo falta dos mortos...ah, sem mais
Sem mais dor.




inspirado @ 21:05

Qui, 06/12/07

Sinto o calor do teu corpo
Mas não estás aqui
Não deixas-me ver
Não muito
Mantiveste o nosso amor até nos beijarmos
És tudo o que eu quero

Mas

Vejo-te a desaparecer
Mas tu, 

Tu nunca esteveste aqui

É apenas a tua sombra
Nunca tu própria

É apenas a tua sombra 
Ninguém mais
É apenas a tua sombra
Preenchendo o vazio

E  deixando-me sozinho

E  deixando-me sozinho

Entregas-te
E depois  fechas-te novamente
O sol não está brilhante
O céu está negro
Pode ser apenas um sinal.

Falas em voz alta mas soa tão distante
Talvez  tenha visto a tua alma
Era a tua sombra. Eu vi-a na parede.

Vejo-te a desaparecer
Mas tu, 

Tu nunca esteveste aqui
É apenas a tua sombra




inspirado @ 20:50

Qua, 05/12/07

Eu não quero te perder, eu não quero ficar triste
Eu não quero te perdoar, eu não quero enlouquecer

Estás a partir para muito longe

Mas eu espero

Eu não quero ficar longe de ti, mas 

Eu não quero te perdoar
Mas eu queria começar
A aprender a ficar triste

Para enlouquecer

Neste silêncio

Eu não quero te perder, eu não quero ficar triste
Eu não quero te perdoar, eu não quero enlouquecer

 

 

 

 

 

 

 

 

 




inspirado @ 20:27

Ter, 04/12/07

Isto é amor, ódio ou dor?

 


Para mim é tudo o mesmo
Estas são as últimas palavras que eu digo 

Vem comigo para ...
Onde o sol nunca brilha 

Gostarias de partilhar este mundo comigo?


Faz amor comigo
Na cama de folhas podres
Através da angústia e sujidade

No mar das minhas lágrimas, então vem comigo
E as tormentas completam-se


Vem comigo para ...
Onde o sol nunca brilha 


sinto-me:
música: Ronan Keating And Kate Rusby - All Over Again


inspirado @ 20:36

Seg, 03/12/07

Pois é, meus caros leiores, hoje dia 3 de Dezembro o blog Enforquem o Cupido ! comemora 4 meses de existência. São 4 pequenos mas grandes passos neste mundo da escrita.

 

P.S: Só tenho 1 aspecto a criticar que é ? A ausência de comentários nos posts. Por favor quem ler os poemas comente e dê a sua opinião seja ela positiva e negativa.

 

e

 

Ja estava a esquecer-me, hoje também é o dia de aniversário da minha querida mãe, que completa 40 primaveras. Beijos Mãe! És a pessoa mais importante na minha vida.

 




inspirado @ 16:35

Dom, 02/12/07

O toque de outono alcançou-nos novamente
Nossos corações estão cobertos pela interminável chuva
Aceita o nosso destino

Eu aguentarei até desaparecermos para sempre


O mundo inteiro torna-se cinza
Nós desaparecemos desta vida

Tu e eu, seremos
Parte da harmonia de outono
Juntos dormindo o interminável sonho 

Tu e eu teremos
Partiremos com o vento

Para a eternidade


Todas as cores tornam-se cinza
Tudo morre para nascer novamente
Não há motivos para ficar com medo
Eu aguentarei até nós desaparecermos para sempre


sinto-me:
música: The Red Jumpsuit Apparate - Cat And Mouse


inspirado @ 21:15

Sab, 01/12/07

Uma voz murmura nos meus sonhos quebrados

O meu coração afunda no sangue-do-amor 
Não esqueco-me do teu rosto 

Todos os dias são como uma caminhada debaixo da chuva fria
Eu estou a perder o meu apoio
O amanhã é uma porta fechada


Estive morto por muito tempo 
Ninguém derramou uma lágrima

Estive morto por muito tempo 

Eu escrevo no ar morto, a figura do desespero
Eu vejo o silêncio em sorrisos de estranhos

Memórias daquela porta que agora se fecha para sempre

Questões são pedras no meu caminho
Eu continuo a caminhar de qualquer maneira

 



Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
14
15


25
26
27
28
29



Pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO