inspirado @ 13:03

Qui, 21/02/08

O meu mal é o mal de amor
Não há remédio que cure a minha dor

No céu uma estrela caminha

O meu destino iluminou
O sol pareceu-me cheio de vida
Mas o meu pranto não enxugou
Banhei-me com a chuva do orvalho
E sem amor o meu mal continuou

O meu mal é o mal de amor
Não há remédio que cure a minha dor

 



Fevereiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

16

18
19
20

25
26
29


Pesquisar
 
blogs SAPO