inspirado @ 19:52

Ter, 29/01/08

Bebo água para aliviar a minha dor
Esta é a noite
Enquanto nos viramos
Enquanto rolamos
Eu senti algo estranho
Eu senti-te

Algo leve
Algo radiante
Achei que era o cheiro das coisas 
Achei que era o cheiro das coisas
Voltei , voltei novamente
Dá-me uma nova vida
Dá-me uma nova vida e vê-a
Atrávez da luz opaca
Atrávez daquelas luzes opacas
Eu caí, eu estou caindo , caindo , caindo , caindo
Nesta vida breve
A vida é breve
A vida é breve

A vida é breve

A vida é breve

A vida é breve

Breve




**** @ 16:04

Qua, 30/01/08

 

"Eu senti-te / Algo leve / Algo radiante / Achei que era o cheiro das coisas" - se calhar não é o cheiro de todas as coisas, mas sim como deveria sê-lo.

Realmente a vida é breve - e desperdiçamo-la ora quando a encaramos como eterna, ora quando ficamos em pânico com a sua curta duração.
O que é espantoso é o facto esta brevidade dar tempo para cometermos tantos erros, dar para quedas sem fim. O melhor a fazer? Tentar aproveitá-la, mesmo que isso nos estafe de morte.

Beijos,

Sophia

Ps - Além de ter gostado do poema a música também é fantástica...
"Give me reason, but don’t give me choice /
Cause I'll just make the same mistake again"

Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10

13
14
15
16

23
24
26

27
28
30


Pesquisar
 
blogs SAPO